Tags

, , ,

“Fútil. Tudo isso. Os sonhos que tenho de uma companheira. De outro ser, olhando para esses olhos, para esse rosto, e não recuar. Mas como isso é possível? Pois o monstro não está no meu rosto, mas em minha alma. Uma vez pensei que, se fosse igual aos outros homens, eu seria feliz. E amado. Mas a malignidade cresceu de fora para dentro. E esse semblante despedaçado meramente reflete a abominação que é meu coração. Meu criador, por quê? Por que não me fez de pedra e aço? Por que me permitiu sentir? Eu preferia ser o cadáver que era do que o homem que sou. Vá em frente. Aperte o gatilho. Será uma bênção.”

Anúncios