Tags

, , , , ,

 

Fui pego de supetão.

Desacreditado, sempre achei que fosse coisa de adolescente.

Depois de tantas oportunidades, as flechas acabaram.

Estou descalço, e distraído, caminhando pelo sítio, adorando a natureza. Sinto uma picada no pé, parece uma beliscada de caranguejo na sola. Quando levanto a pata, vejo que tem um pingo de sangue e logo procuro saber a causa… O acaso me levou a pisar na quem sabe última flecha que alguém deixou cair. Quase totalmente enterrada e escondida nas folhagens, por causa de tantas experiências vividas.

O acaso é Deus.

Uma esperança infantil se apressa e diz: “Olá!”. E uma tênue chama de lamparina responde: “Quem sabe?”

Anúncios